images

Reportagem denuncia relação de casos de assédio ao número de suicídios de bancários

Uma reportagem do SBT revela como a prática de assédio moral institucional do Banco tem levado a categoria a uma situação cada vez mais grave de adoecimento, chegando ao limite de funcionários cometerem suicídio devido ao cotidiano de pressão.

A reestruturação agravou ainda mais esse quadro, e nós pagamos duas vezes essa conta. Primeiro com o nosso adoecimento e depois a que nos é enviada com o aumento da contribuição à CASSI.

Temos exigindo do BB, desde 15 de fevereiro, através dos conselheiros da CASSI, o número de afastamentos motivados por transtornos psicológicos, mas o Banco, até o momento, não forneceu esses números. Diante desta dificuldade, solicitamos, em 3 de abril, conhecimento destes dados via Lei de Acesso à Informação, com prazo de retorno até 24 de abril.

Nós exigimos, como representantes dos bancários na CASSI, a liberação dos dados de adoecimento dos funcionários do Banco.

Confira a reportagem:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *