manchete-cassi

Para avançar na luta contra as reformas, precisamos fortalecer a Greve Geral de 30 de Junho!

Centrais Sindicais se reuniram hoje e mantiveram a data de luta; Bancários de SP realizarão assembleia, nesta segunda (26), para decidir adesão à Greve Geral de 30 de junho

O governo Temer tem enfrentado dificuldades após as acusações de envolvimento em esquemas de corrupção. No entanto, sua base aliada segue investindo na aprovação de suas medidas. As reformas trabalhista e da Previdência seguem em trâmite no Congresso, e além disso sabemos que tais ataques são apenas os primeiros passos para um endurecimento ainda maior contra os trabalhadores.

Chamado da Oposição Bancária Unificada SP
Chamado da Oposição Bancária Unificada SP

As privatizações seguirão fortalecidas, bem como os direitos trabalhistas estarão fragilizados. Temos a já aprovada Lei da Terceirização que comprova esta realidade cada vez mais presente em nossa categoria. E como se não bastassem esses planos do governo em curso, ainda enfrentamos as consequências da reestruturação, pressão e do assédio moral cotidianos, agravado pela prejudicada assistência em saúde. O Banco fechou aproximadamente 5 mil postos de trabalho somente em 2016, e mais de 500 agências bancárias foram fechadas.

Contra estes ataques, somente conseguiremos avançar se construirmos mais uma Greve Geral. E ao lado de outras importantes categorias, como as dos setores de transportes, os bancários são fundamentais para que seja possível parar o País.

Precisamos fortalecer a Greve Geral de 30 de junho! Só assim avançaremos na luta contra as reformas trabalhista e da Previdência e o governo Temer! E será também desta maneira que intensificaremos nossa mobilização contra a reestruturação, as demissões e a precarização em nossa categoria.

ORGANIZAR A GREVE GERAL!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *