CHARGE REFORMA DA previdencia

Boletim especial Contra Corrente denuncia o desmonte da Previdência

Passados pouco mais de 50 dias do novo governo, está claro que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) continuará com a mesma velha política de agradar os grandes empresários, enquanto retira direitos dos trabalhadores e dificulta ainda mais a vida da população.

A reforma da Previdência, enviada ao Congresso Nacional na última quarta-feira (20) promove um verdadeiro desmonte da aposentadoria e ameaça, em pouco tempo, lançar milhões de idosos à miséria, e prejudicar os da ativa e jovens.

As mudanças nas leis trabalhistas aprovadas por Michel Temer (MDB), em 2018, bem como os ataques aos planos de saúde de autogestão, como a CASSI, fazem parte do mesmo pacote de maldades contra o trabalhador. Bem como teremos embutidas na reforma previdenciária outros ataques aos direitos trabalhistas.

Em comum, todas essas medidas possuem o fato de arrocharem ainda mais o orçamento do cidadão, com o único objetivo de pagar a conta da crise econômica que atinge o país. Uma conta que não é nossa!

Com uma pauta tão nociva à classe trabalhadora, o governo federal não está medindo esforços para tentar convencer de que este é o único caminho a seguir. No caso da reforma da Previdência, Bolsonaro já sinalizou gastar R$ 45 milhões em propaganda.

Com o intuito de trazer a verdade à população, o Instituto Latino-Americano de Estudos Sócios Econômicos (Ilaese) iniciará uma série de textos a partir desta semana. Neste material publicado, os pesquisadores da entidade explicam porque não há rombo na Previdência e apresentam os reais motivos deste ataque à população.

Além disso, também há uma explicação detalhada de quatro mudanças drásticas da reforma: o fim da aposentadoria por tempo de contribuição, a instituição da idade mínima para aposentadoria, o aumento do tempo mínimo de contribuição e a mudança nas regras para o cálculo da aposentadoria. Confira!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *